MISSÃO

Criar produtos e serviços de maneira inovadora e eficiente, gerando valor para a sociedade de forma sustentável.

VISÃO

Ser referência nacional em desenvolvimento, produção e comercialização de serrarias portáteis.

VALORES

  • Honestidade, integridade e transparência nos negócios
  • Valorização e respeito ao meio ambiente, às pessoas e à sociedade
  • Coragem e determinação no cumprimento de metas e objetivos
  • Plena satisfação do cliente
  • Excelência em tudo que faz
  • Ética profissional
  • Gerar valor para a sociedade buscando sempre soluções mais inteligentes, inovadoras e eficientes
  • Iniciativa
  • Espírito de equipe

HISTÓRIA

A empresa iniciou suas atividades em 2010 e se voltou para a produção de serrarias portáteis com objetivo comercial em 2012. Entretanto, o trabalho com metalurgia e madeira vem acumulando experiências desde a década de 70, quando um dos fundadores da empresa trabalhava no setor do agronegócio no DF e GO prestando serviço de colheita de grãos para terceiros e colhendo a própria produção das lavouras da família.

Nessa época, pela dificuldade do transporte e pela distância até as empresas que faziam manutenção nas máquinas, percebeu-se a necessidade de entender sobre mecânica e montagem industrial para que ele mesmo pudesse fazer a manutenção nos tratores e implementos agrícolas da família. A partir daí passou a prestar serviços para terceiros nesse ramo também.

Em 1983, resolveu mudar-se para o estado do Pará para trabalhar com extração de madeira. Comprou uma terra de mata virgem no município de Tomé-Açú e outro terreno próximo do pólo madeireiro, na zona urbana, onde iniciou as atividades com extração de madeira e industrialização, desdobrando as toras na serra de fita.

Inicialmente começou trabalhando com encomendas de bitolas especiais de Ipê, Cumarú, Maçaranduba e outras madeiras de lei para as regiões Nordeste e Centro Oeste e, posteriormente, passou a trabalhar também com fabricação de móveis de madeiras nobres e fábrica de esquadria de madeiras brancas, cuja a produção ia para a região sul do Brasil.

Neste período, trabalhar com madeira não era algo tão complicado e ainda se encontrava bastante matéria prima para alimentar as serrarias.

Decidiu então investir em uma planta com a serra fita, carro, guincho, tudo controlado por comandos eletrônicos e decidiu produzir outras máquinas secundárias como serras circulares de mesa, destopadeiras, etc.

Devido a experiência que acumulara com mecânica e montagem industrial, ao lado do galpão da serraria havia uma oficina onde eram consertadas as máquinas que davam qualquer tipo de problema, inclusive em relação aos motores, onde se fazia também galvanização à fogo sob encomenda.


Assim foi acumulando experiências, até quando as matas com madeira de bom porte mais próximas nesta região foram ficando cada vez mais difíceis, sendo obrigado a mudar-se para outras regiões. Resolveu então sair de Tomé-Açú em meados de 2000 e foi trabalhar em outros municípios como Oeiras, Breves, Muaná, São Sebastião da Boa Vista, passando mais tempo na divisa de Município de Bagre e Portel, no Pará, com acesso pelo Rio Jacundá.

Os anos foram passando e com o setor madeireiro paraense em crise neste período sofrendo com as pressões ambientais externas, problemas na política, problemas de câmbio e crise internacional, ficou quase inviável de trabalhar com madeira de forma convencional, ou seja, transportando a tora até a serraria.

Visto isso, decidiu investir em uma serraria portátil, que como o próprio nome diz, as máquinas são portáteis e vão até a madeira, permitindo a redução dos custos logísticos da madeira e dos custos de desdobramento de tora, além de ser ambientalmente menos agressivo.

Então, em 2006 comprou uma serraria que vinha analisando criteriosamente desde 2000 e começou a trabalhar. Foram anos de muito aprendizado e prática, até que em 2010 mudou-se para Salvaterra, no Pará, começou a trabalhar com materiais de construção em geral, fabricação e instalação de estruturas metálicas, esquadrias e fabricação de serrarias portáteis.

Após 2 anos de testes, lançou o primeiro modelo da Serraria Portátil Vectron baseada na sua longa jornada com madeira, levando em conta as peculiaridades e necessidades da atividade dentro do mato em regiões remotas e de difícil acesso.

Hoje somam-se mais de 30 anos de experiência com madeira, o que permitiu juntamente com seu filho e sócio a criação de equipamentos que viabilizassem a extração de madeira de qualquer porte, seja em floresta plantada ou nativa, extração de pequeno, médio ou grande porte, com baixo impacto ambiental, baixo custo de investimento e baixo custo operacional.

A empresa está sediada na cidade de Salvaterra, na Ilha do Marajó, no estado paraense. Faça-nos uma visita ou conheça os nossos produtos por meio deste site, nossas mídias digitais ou nos números de telefone e celular.

Peça já seu orçamento pelo formulário em "Contato", teremos o prazer em atendê-lo. Agradecemos pela visita e desde já lhe desejamos bons negócios.

Atenciosamente,

Máquinas Versáteis.

Acesse:

 

© MÁQUINAS VERSÁTEIS, 2019. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.